Sebo Capricho

Parcelas até 12x no cartão

Entregas para todo o Brasil

Entregas de Moto Táxi para Londrina

Whatsapp: (43) 991271035
(43) 3028-8581
BLOG

O maior acervo de livros usados do Paraná

Carrinho (0)
Busca Rápida:
Blog Sebo Capricho
Cronista, eu?
Toda Rede
31 de Julho de 2020

 

As histórias inusitadas do cotidiano não passam despercebidas ao olhar atento da jornalista Paula Bonini. Leitora dedicada, ela decidiu ir além e registrar os fatos do dia a dia em crônicas leves e divertidas que são publicadas no perfil do Instagram @cronista_eu. Paula conta que decidiu começar a escrever crônicas quando deixou de trabalhar em jornal impresso. “Tenho uma sensação ímpar em produzir e publicar um texto. Estava sentindo falta disso e sempre quis me aventurar no universo das crônicas, mas não tinha tido oportunidade. Acho um gênero incrível. Uma vez li: ‘crônica é um texto tão gostoso de ler que dá até vontade de escrever’. Definição perfeita”, explica.

 

Outro incentivo foram as boas histórias que a rodeiam. “Quem me conhece mais a fundo, já ouviu: ‘Mas Paula, essas coisas só acontecem com você’. De fato, já passei por muitas situações peculiares. Talvez por estar sempre atenta ao que acontece ao meu redor. Quando estou com a família e amigos, bem à vontade, adoro contar histórias. E eu tenho muitas. Então, resolvi traduzir em palavras essas situações. A maioria das minhas crônicas vem do cotidiano e tem pitadas de humor. Acho legal poder transformar um momento corriqueiro (que muitos nem enxergam) em histórias marcantes, além de ter o ser humano como matéria-prima”, revela, destacando que ainda está começando a aventura pelo gênero, mas já recebe muitas sugestões de novas histórias. “Estou adorando”, define.

 

História com a leitura

 

Paula começou a gostar de ler por influência da mãe, professora, que desde cedo a incentivou. “Porém, sinto que o interesse pela leitura também vinha muito de mim. Quando estava no Ensino Fundamental, toda semana tínhamos que ir na biblioteca escolher um livro para passar a semana em casa. Eu adorava. Não entregava um título sem ler e me orgulhava com a carteirinha cheia. Nessa época, me encantei pela série Vagalume - coleção que, com certeza, contribuiu nesse meu despertar . Os gibis também foram determinantes e ajudaram neste “start”. Era apaixonada pela Turma da Mônica e devorava os quadrinhos. Hoje, é meu filho que está iniciando a fase da leitura. Incentivo bastante. Tem seu cantinho de livros e gibis, e criamos uma rotina para ele ler antes de dormir”, compartilha.


 

paula.jpeg
Créditos: Arquivo pessoal

 

Infância no Sebo Capricho

 

Paula é frequentadora do Sebo Capricho desde a infância, quando ia com os pais “garimpar” novidades. “Fazer garimpos aos sábados de manhã era uma rotina da minha família. Morávamos próximos ao centro e íamos a pé. Eu amava e tenho grandes recordações dessa época. Meu pai sempre gostou de música e de discos de vinil. Passava horas garimpando seus discos. Não à toa hoje ele tem verdadeiras relíquias e soma mais de mil discos. Enquanto ele buscava os discos, eu e minha irmã ficávamos na sessão de gibis. Para nós, era uma perdição. Chegávamos a levar uns vinte e passávamos o final de semana lendo. Até hoje, quando entro em um sebo, sou invadida por boas memórias e sentimentos. É um lugar muito especial para mim.”

 

 

Para manter o hábito de leitura em dia, Paula tem uma dica preciosa.”Sempre tenho um livro na minha cabeceira. Muitas vezes, mais de um. Procuro ler antes de dormir. É algo que me acalma e relaxa.  Meus estilos preferidos são crônicas, livro-reportagem, narrativas baseadas em histórias reais e, quando não, em ações corriqueiras, na rotina diária e no ambiente familiar dos personagens. Alguns tipos de romance e autobiografias também me agradam”, diz.

 

E como é tradicional no Blog do Sebo Capricho, confira as cinco dicas de leitura de Paula:

  1- O Abusado – Caco Barcellos

2 - A Cidade do Sol -  Khaled Hosseini

3 - A Menina da Montanha  - Tara Westover

4 - Mulher Perdigueira  - Fabrício Carpinejar

5 - Crônicas - Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Rubem Braga

 

 

Compartilhe:
Deixe um comentário